Portugal sai da lista vermelha da Suíça

Na terça-feira, a Suíça passou a exigir teste negativo e quarentena a todos os cidadãos que viajassem de Portugal.

Portugal saiu, esta sexta-feira, da lista vermelha da Suíça. Assim, quem viajar de Portugal para o país já não é obrigado a fazer quarentena, tendo apenas de apresentar um teste negativo à Covid-19, avançou o governo suíço.

"Durante a sua reunião, o Conselho Federal também modificou as condições de entrada no território. Amanhã, sábado, 4 de dezembro de 2021, nenhum país aparecerá mais na lista de países que precisará de quarentena. Mas, para evitar a importação da variante, os requisitos de triagem que se aplicam à entrada na Suíça são mais rígidos. Todas as pessoas que entram no território, inclusive vacinadas e recuperadas, devem ser testadas. Além de um teste de PCR antes da entrada, deverão realizar um segundo teste, PCR ou antigénio, entre o quarto e o sétimo dia após a sua chegada. Este segundo teste visa garantir a deteção de casos de pessoas que poderiam ter sido infetadas antes de partir ou durante a viagem. Essas triagens são da responsabilidade das pessoas envolvidas", pode ler-se no comunicado.

Quem não estiver vacinado não vai poder entrar no país, salvo algumas exceções.

"Os nacionais de países terceiros não vacinados que desejem entrar na Suíça vindos de um país de risco ou de uma região do espaço Schengen para estadias temporárias sem atividade remunerada de 90 dias no máximo durante um período de 180 dias, não poderão fazê-lo, com algumas exceções. Esta proibição diz respeito a viagens turísticas e visitas a parentes", explica o governo suíço.

Na terça-feira, a Suíça passou a exigir teste negativo e quarentena a todos os cidadãos que viajassem de Portugal, mesmo vacinados ou recuperados da Covid-19, por causa da presença em território português da variante Ómicron.

A inclusão de Portugal, pelas autoridades de saúde suíças, na lista de países com variantes "de preocupação", como a Ómicron, durou dois dias.

As autoridades portuguesas confirmaram na segunda-feira a presença em território nacional de vários casos da Ómicron, a nova variante do coronavírus, que terão resultado de uma viagem recente à África do Sul de uma das pessoas infetadas.

Esta nova variante genética do coronavírus, inicialmente identificada na África do Sul e em alguns países da África austral, foi já identificada também nos últimos dias em alguns países europeus.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de