Portugueses no Líbano ansiosos com situação que o país atravessa

Embaixadora portuguesa no Chipre subscreve o pedido feito pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros para que os portugueses no Líbano não percam o contacto com a embaixada.

A embaixadora portuguesa no Chipre diz estar preocupada com os portugueses que vivem no Líbano. Manuela Bairos visitou, esta semana, a cidade de Beirute para dar apoio à comunidade lusa, na sequência da explosão de dia 4. Já de regresso ao Chipre, a diplomata contou, este sábado, o que sentiu e viu no Líbano.

"Vi os portugueses bem, com exceção do caso de uma portuguesa que teve um ferimento, mas estão muito ansiosos com a situação no Líbano. Estão com muita dificuldade em gerir o seu dia a dia, o seu quotidiano porque há muitas restrições de acesso às suas contas bancárias e um problema de liquidez muito grave no país", conta à TSF Manuela Bairos.

Manuela Bairos subscreve o pedido feito pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros para que os portugueses no Líbano não percam o contacto com a embaixada no Chipre, para que seja possível terem apoio consular.

"Para podermos contactá-los, saber se estão todos bem, é preciso que estejam registados. Portanto deve ter sido esse o apelo que o Ministério fez, que as pessoas se registassem. Neste momento já criámos um grupo de portugueses no Líbano no WhatsApp, é bom que estejam também ligados entre si", explicou a embaixadora portuguesa no Chipre.

A diplomata defende que a prioridade deve ser marcar eleições o mais depressa possível, para que a comunidade internacional tenha interlocutores com quem possa discutir as ajudas ao país.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de