Presidente do Chade morre vítima de ferimentos sofridos na frente de combate

Idriss Déby Itno, que estava no poder há 30 anos, foi reeleito este mês para um novo mandato.

O presidente do Chade, Idriss Déby Itno, morreu esta terça-feira, vítima de ferimentos sofridos na frente de combate, durante uma operação militar contra os rebeldes no norte do país, no passado fim de semana.

"O presidente da República, chefe de Estado e comandante das Forças Armadas, Idriss Déby Itno, acaba de dar o último suspiro, defendendo a integridade territorial no campo de batalha", anunciou o porta-voz do exército, o general Azem Bermandoa Agouna, citado pela AFP.

Ministros e oficiais de alta patente já tinham anunciado que o presidente do Chade tinha estado presente na frente de combate no sábado e domingo. O exército enfrentava o grupo rebelde FACT (Front for Change and Concord in Chad) que lançara uma ofensiva a partir da Líbia no dia das eleições, 11 de abril.

Idriss Déby Itno, de 68 anos, estava no poder há 30 anos e foi reeleito para um novo mandato de seis anos com 79,32% dos votos nas eleições presidenciais. Militar de carreira, chegou à presidência em 1990, na sequência de um golpe de Estado.

O Exército chadiano anunciou na segunda-feira que tinha provocado mais de 300 baixas entre os rebeldes e que 150 pessoas tinham sido feitas prisioneiras, "incluindo três líderes". Por seu lado, contavam-se cinco soldados mortos em combate e 36 feridos.

O FACT, pelo seu lado, afirmou que tinha "libertado a região de Kanem", onde os combates tiveram lugar no sábado.

Os rebeldes afirmaram que Idriss Déby tinha sido ferido, mas a informação não tinha até agora sido confirmada por fontes oficiais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de