Presidente do Parlamento Europeu condena "ataque horrendo" em Cabul

David Sassoli afirma que "os países da UE devem encontrar a força necessária para assegurar a retirada dos cidadãos europeus e daqueles que sentem ameaças à sua segurança".

O presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli, condenou esta quinta-feira o "ataque horrendo e cruel" junto ao aeroporto de Cabul, no Afeganistão, que causou vários feridos e mortos, exortando a esforços para reforçar a segurança naquela zona.

"Um ataque horrendo e cruel. Estamos ao lado das famílias das vítimas e dos feridos", escreveu David Sassoli na sua conta oficial na rede social Twitter.

Sassoli, que é segundo alto responsável europeu que reage à explosão de hoje em Cabul -- depois de o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, se ter manifestado "muito preocupado" com as notícias --, adiantou ser "vital garantir a segurança do aeroporto de Cabul".

"Os países da UE devem encontrar a força necessária para assegurar a retirada dos cidadãos europeus e daqueles que sentem ameaças à sua segurança", concluiu o responsável italiano.

A explosão junto do aeroporto de Cabul matou e feriu vários afegãos, segundo testemunhas que se encontravam junto de um dos principais portões onde se aglomeram milhares de pessoas.

Autoridades norte-americanas citadas por vários meios de comunicação social dos Estados Unidos indicam que se tratou de um atentado suicida e diversas testemunhas falam em vítimas mortais e diversos feridos entre a população afegã, não sendo ainda possível confirmar se soldados norte-americanos também foram atingidos.

O ataque ocorreu junto a um dos portões do aeroporto de Cabul, onde se aglomeram milhares de afegãos, que procuram fugir do seu país antes do final da ponte aérea para a evacuação do Afeganistão.

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, já foi informado sobre a explosão, segundo uma fonte da Casa Branca.

Em Moscovo, o Ministério dos Negócios Estrangeiros confirmou ter-se tratado de um atentado suicida que terá provocado a morte de pelo menos duas pessoas e 15 feridos, sem indicar as suas nacionalidades.

E em Ancara, o Ministério da Defesa da Turquia disse terem sido registadas duas explosões nas imediações do aeroporto.

Esta é uma altura de grande tensão entre os taliban e as forças internacionais sobre o prazo, que termina na próxima terça-feira, para terminar a retirada de milhares de pessoas que se têm concentrado no aeroporto de Cabul desde a tomada de poder pelos rebeldes, em 15 de agosto.

Por estes dias, realizam-se várias operações de retirada de refugiados afegãos e cidadãos e diplomatas europeus em Cabul, com a UE a querer evitar uma nova crise migratória com a chegada destas pessoas ao espaço comunitário.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de