Presidente dos EUA nega ligações a ataques contra Governo de Maduro

O Presidente da Venezuela afirmou que membros da equipa de segurança de Donald Trump foram detidos.

O Presidente dos EUA, Donald Trump, garantiu esta terça-feira que não teve nada a ver com os dois ataques marítimos na Venezuela em que morreram pelo menos oito pessoas e em que foram detidos dois norte-americanos.

O Presidente da Venezuela disse segunda-feira que dois cidadãos dos EUA foram detidos como parte de um grupo descrito pelo executivo como mercenários envolvidos num ato que Nicolás Maduro afirmou que tinha o intuito de o matar.

"Nesse grupo, havia membros da equipa de segurança de Donald Trump: Airan Berry, um mercenário profissional dos Estados Unidos, e Luke Denman", afirmou Maduro na segunda-feira numa mensagem televisionada junto do alto comando militar.

Trump negou qualquer envolvimento dos EUA nestes ataques e desmentiu as declarações de Nicolas Maduro sobre a presença de veteranos militares ligados a uma empresa de segurança norte-americana.

"Não tem nada a ver com o nosso Governo", disse Trump, explicando que apenas hoje teve conhecimento destes ataques.

Nicolas Maduro tinha mesmo apresentado os passaportes dos dois alegados mercenários ao serviço dos EUA, acusando-os de terem feito parte dos ataques que provocaram pelo menos oito mortes, no estado de La Guaira, perto de Caracas.

Nesse mesmo dia, a justiça venezuelana acusou ainda o líder da oposição, Juan Guaidó, de recrutar mercenários com fundos venezuelanos para fomentar uma tentativa de invadir o país.

Contudo, Guaidó rejeitou esta acusação e, num comunicado, sublinhou que não tem "qualquer relação ou responsabilidade por quaisquer ações" perpetradas por uma empresa de segurança privada detida pelo antigo militar norte-americano Jordan Goudreau.

A alegada invasão aconteceu um ano depois de Juan Guaidó ter tentado um levantamento do exército venezuelano contra o Presidente, que saiu gorado, tendo Nicolas Maduro assegurado até hoje o apoio das forças armadas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de