Primeira-ministra de Samoa organiza cerimónia alternativa após ser impedida de tomar posse

O arquipélago de Samoa vive um "braço de ferro" político há seis semanas, após as eleições de 9 de abril.

A primeira mulher eleita primeira-ministra no arquipélago de Samoa, Fiame Naomi Mata'afa, prestou esta segunda-feira juramento numa cerimónia improvisada nos jardins do Parlamento, após ter sido impedida de entrar no edifício pelo governo cessante, para tomar posse.

Segundo a agência de notícias France-Presse (AFP), a cerimónia, que já foi contestada pelos opositores, realizou-se ao ar livre, com todos os eleitos a prestarem juramento.

O arquipélago de Samoa vive um "braço de ferro" político há seis semanas, após as eleições de 9 de abril.

Há 22 anos no poder, o primeiro-ministro Tuilaepa Sailele Malielegaoi, do Partido de Proteção dos Direitos Humanos (HRPP, na sigla em inglês), recusou-se a reconhecer a derrota, apesar de os tribunais terem confirmado que Mata'afa venceu o escrutínio do mês passado, tendo conquistado mais um assento.

Fiame Naomi Mata'afa foi hoje impedida de entrar na assembleia legislativa para prestar juramento, quando tentava entrar, acompanhada pelos juízes que iriam assistir ao seu juramento como a primeira mulher a chefiar o Governo do país do Pacífico Sul, levando-a a denunciar um golpe de Estado.

O secretário da Assembleia Legislativa afirmou que, por ordem do chefe de Estado, Tuimalealiifano Vaaletoa Sualauvi, não podia permitir que o Parlamento se reunisse.

No sábado, Sualauvi suspendeu, sem qualquer explicação, a sessão especial que deveria realizar-se hoje, uma decisão considerada "ilegal" pelo Supremo Tribunal.

"Esta é uma tomada de controlo ilegal do governo, é isso que são os golpes de Estado", disse a vencedora das eleições ao jornal neozelandês Newshub, no domingo.

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse esperar que "a calma" prevaleça, apelando para que "o Estado de direito seja mantido e respeitado".

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Austrália, Marise Payne, também apelou ao respeito dos resultados.

Samoa tornou-se independente da Nova Zelândia em 1962.

O HRPP está no poder desde 1982, exceto por um breve período em 1986-87.

Mata'afa, que preside o partido FAST, fez parte do HRPP até sair, por divergências políticas.

Filha do primeiro chefe do Governo samoano, falecido em 1975, é considerada uma pioneira da causa das mulheres no arquipélago, muito religioso, de maioria protestante.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de