Governo russo demite-se em bloco

Caiu o Governo russo. Dimitri Medvedev já anunciou a decisão a Vladimir Putin.

O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, anunciou a Vladimir Putin que o seu Governo decidiu demitir-se em bloco na sequência das alterações à Constituição propostas por Putin.

"Enquanto governo da Federação Russa, devemos dar ao presidente do nosso país os meios para tomar todas as medidas que se impõem. É por esse motivo (...) que o Governo, no seu conjunto, entrega sua demissão", afirmou Medvedev, segundo a comunicação social russa.

Por seu lado, Putin pediu ao gabinete do primeiro-ministro demissionário para se manter em funções até que um novo Executivo seja nomeado e empossado.

Este anúncio inesperado surge depois de o presidente russo ter proposto um referendo sobre uma série de reformas da Constituição, visando a reforçar o poder do Parlamento, embora mantendo o caráter presidencial do sistema político que dirige há 20 anos.

Entre as mudanças sugeridas por Putin durante o discurso sobre o estado da nação está o direito de os deputados passem a nomear o primeiro-ministro e os membros do executivo, papel que cabe agora ao chefe de Estado.

Por outro lado, o Presidente deve manter o direito de demitir o chefe do governo e os ministros, de nomear os principais responsáveis ao nível da defesa e segurança e de destituir os presidentes do Supremo Tribunal e do Constitucional.

As propostas de alterações à Constituição incluem ainda o reforço dos poderes dos governadores regionais, a proibição dos membros do governo e dos juízes de obterem residência no estrangeiro e a obrigatoriedade de os candidatos à Presidência terem vivido nos últimos 25 anos na Rússia.

Vladimir Putin está nos comandos do país há mais tempo do que qualquer outro líder russo desde Estaline. De acordo com a lei atual terá de de abandonar a presidência no final deste mandato, em 2024, pelo que segundo vários analistas consultados pela imprensa internacional esta pode ser uma manobra para conquistar uma nova posição de poder.

Dmitri Medvedev, aliado de longa data de Putin, é primeiro-ministro desde 2012, tendo ocupado o cargo de Presidente da Rússia entre 2008 e 2012.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de