"Putin é um corredor de fundo e não vai desistir"

Natalia Horbachova admite à TSF que vivendo na capital ucraniana está mais protegida do que os habitantes do leste do país, mas garante que nem nessas zonas a população está em pânico.

A tradutora ucraniana, que criou um canal no YouTube para contar o que se vai passando no país, está motivada para defender a Ucrânia. Ela diz que a população acredita que mais cedo ou mais tarde, o presidente russo vai avançar para tentar ocupar o país.

"O Putin é um corredor de fundo e não vai desistir. Pode não avançar daqui a uma semana, um mês, dois anos, dez anos, mas vai invadir a Ucrânia para a tentar dominar", acredita a tradutora.

Natalia Horbachova considera que, desta vez, o chefe de estado russo foi obrigado a mudar os planos porque teve de enfrentar o ocidente. A aproximação ao "mundo civilizado" como lhe chama, é para ela a forma de ultrapassar a obsessão dos russos com a Ucrânia. Ela defende que o país tem de entrar na Nato ou corre o risco de se tornar numa segunda Bielorrússia.

"Se não nos juntarmos à NATO e ao ocidente vamos ficar sobre influência de Moscovo. Oficialmente não faremos parte da Rússia, mas na prática vamos estar lá. Seremos como a Bielorrússia que oficialmente é um estado independente mas está sob domínio da Rússia", considera Horbachova.

Natalia faz duras críticas a Putin pela forma como usa propaganda para inverter a realidade. A ucraniana garante que há alguns dias que as forças russas atacam o país, mas Putin diz exatamente o contrário e os russos acreditam. A habitante de Kiev está convencida que a maioria da população russa está de acordo com o aumento do império. Eles acreditam que se forem fortes podem ocupar o território de outros países e responsabilizam os ucranianos por serem fracos e terem perdido a Crimeia.

Para a tradutora, de 43 anos, o fim da Rússia como império será a única solução para este conflito.

ACOMPANHE AQUI A ESCALADA DE TENSÃO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de