"Putin quer eliminar a Ucrânia." Ucranianos em Portugal apelam ao corte de relações com a Rússia

O presidente da comunidade ucraniana em Portugal, Pavlo Sadokha, avisa que "se o mundo não ajuda a Ucrânia, Putin vai eliminar todo o mundo".

Pavlo Sadokha criticou a ação de Vladimir Putin para com a Ucrânia, dizendo que o presidente russo "quer eliminar e matar os ucranianos". Em entrevista à TSF, o presidente da comunidade ucraniana em Portugal apelou ao Governo português para que se "fechem todos os canais de propaganda, fechem todos os negócios" e que se bloqueiem as relações do país com a Rússia, porque, assim, "pode ser que pare a continuação da matança dos ucranianos".

O dirigente contou o cenário de guerra, que já assola a cidade de onde é natural, onde "há uma base militar". Pavlo Sadokha fala de um "ataque massivo" à Ucrânia, explicando que alguns dirigentes russos expuseram o plano da invasão: "primeiro vão atacar todas as estruturas militares e depois as tropas vão entrar e mudar o governo da Ucrânia para um governo pró-russo".

"Se o mundo não ajuda a Ucrânia, Putin vai eliminar todo o mundo", avisa Pavlo Sadokha.

Com grande parte da família a viver na Ucrânia, o presidente da comunidade ucraniana em Portugal confessou que tem falado com a irmã e diz-lhe que "tem de manter a calma". Além disso, também está a planear uma ida ao país, apesar do fecho das fronteiras aéreas, para tentar, segundo Sadokha, "buscar os meus pais".

Os telefonemas que chegam da Ucrânia a Portugal contaram, durante o esta semana, as explosões que se têm ouvido "perto de Kiev" e, assim, Pavlo Sadokha percebeu "que começou a guerra".

Na opinião do presidente da comunidade ucraniana em Portugal, "esta é a Terceira Guerra Mundial" porque "entraram os militares" e também já "estão envolvidos dois países", a Rússia e a Bielorrússia, com intenção de "atacar a Ucrânia".

ACOMPANHE AQUI A ESCALADA DE TENSÃO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de