Quase 400 migrantes resgatados no Mediterrâneo aguardam porto para desembarcar

Há dezenas de menores não acompanhados a bordo, além de mulheres grávidas e bebés.

Quase 400 migrantes aguardam nos barcos das organizações não governamentais (ONG) Sea Watch e SOS Méditerranée um porto para desembarcar, depois de terem sido resgatados no Mediterrâneo, indicaram estas organizações.

O último resgate ocorreu este domingo, quando o navio Ocean Viking, da SOS Méditerranée, resgatou 75 pessoas que estavam amontoadas num bote na zona de busca e salvamento da Líbia.

Entre elas estão 34 menores não acompanhados, quatro mulheres grávidas, oito crianças e um bebé, explicou a ONG nas suas redes sociais, juntando-se às 15 resgatadas numa operação anterior, pelo que o barco transporta 90 pessoas.

O outro navio, o Sea Watch, com 304 migrantes, aguarda um porto desde o primeiro resgate, há sete dias, de algumas dessas pessoas, sendo que nove já tiveram de ser retiradas do navio por razões médicas.

"Entre estas 304 pessoas, temos um bebé com menos de 1 ano. Todos esperam um porto seguro", disse a ONG.

O Alarm Phone, que recolhe pedidos de ajuda dos migrantes no mar, alertou que há um barco à deriva ao largo da Líbia com cerca de uma centena de pessoas e um cadáver a bordo.

A Itália está a registar um aumento das chegadas de migrantes às suas costas nos últimos meses e, até 24 de junho, desde o início do ano, quase 26 mil pessoas desembarcaram em comparação com 16 mil no mesmo período do ano passado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de