Quase 60 sismos nas últimas horas na ilha de La Palma. Mais forte foi de 3.7

Vulcão Cumbre Vieja, em erupção há 19 dias, está a aumentar de intensidade.

O Instituto Geográfico Nacional de Espanha registou esta segunda-feira à tarde um sismo de magnitude de 3.7, com epicentro em Mazo, na ilha de La Palma, noticia o jornal El Mundo.

Este foi um dos terramotos mais intensos desde a entrada em erupção do vulcão de Cumbre Vieja, que já destruiu centenas de habitações e deixou milhares de pessoas desalojadas.

Durante esta segunda-feira, os geólogos já registaram quase 60 sismos na ilha. A maioria é registada entre sete a 30 quilómetros de profundidade.

O Departamento de Segurança Nacional (DSN) concluiu que a lava do vulcão Cumbre Vieja, afeta, até ao momento, mais 400 hectares e, em particular, o delta marinho que formou ao entrar no mar ocupa uma superfície de 29,7 hectares.

No domingo à noite, a queda parcial da estrutura das paredes do cone do vulcão uniu as zonas de erupção, provocando um caudal maior de lava e que alcança, em determinados pontos, quase um quilómetro de largura.

Por outro lado, as cinzas afetam principalmente a vertente sul de La Palma sendo que é possível que as partículas mais pequenas possam vir a alcançar a ilha de El Hierro, refere o DSN.

Devido à concentração de cinzas que deterioram a qualidade do ar, as equipas de emergência e técnicos foram afastados do local, assim como moradores da área.

No domingo registaram-se as emissões de 16 mil toneladas de dióxido de enxofre (SO2), de acordo com o Instituto de Vulcanologia das Canárias (Involcan).

A distribuição da corrente elétrica continua a funcionar, assim como a operacionalidade das telecomunicações mas o abastecimento de água potável e para a agricultura está afetada sobretudo nas zonas de El Paso e de Los Llanos de Aridane.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de