Quase mil refugiados morreram afogados este ano a tentar chegar à Europa

Total de vítimas mortais nos sete primeiros meses deste ano é de 987, um número quatro vezes superior àquele que tinha sido registado no mesmo período de 2020.

São já quase mil as pessoas que este ano morreram afogadas na zona central do mediterrâneo a tentar chegar à Europa, nomeadamente à ilha italiana de Lampedusa. Na segunda-feira, um naufrágio ao largo da Líbia resultou na morte de, pelo menos, 57 pessoas. Os sobreviventes resgatados por pescadores dizem que entre os afogados estão 22 mulheres e crianças.

O total de vítimas mortais nos sete primeiros meses deste ano é de 987, um número quatro vezes superior àquele que tinha sido registado no mesmo período de 2020.

Flavio Di Giacomo, porta-voz da Organização Internacional para as Migrações, explica o aumento do número de mortes com a diminuição da presença de patrulhas das forças europeias no mediterrâneo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de