Quinto desde janeiro. Empresário russo ligado à Gazprom encontrado morto

Yuri Voronov foi encontra numa piscina com um disparo na cabeça.

A polícia russa encontrou o corpo sem vida do empresário russo Yuri Voronov, diretor-geral e fundador de uma empresa associada à Gazprom, a quinta morte de empresários russos ligados à empresa de gás desde o início do ano.

"Mais um caso de morte de um alto gerente vinculado à Gazprom. O corpo de Yuri Voronov, que dirigia uma empresa subcontratada [da Gazprom], foi encontrado numa piscina nas proximidades de São Petersburgo. Morreu de um disparo na cabeça", informou o portal noticioso Baza, na rede social Telegram.

O cadáver do empresário de 61 anos, foi encontrado perto da sua residência, que se inclui em uma urbanização de casa de luxo, junto ao golfo da Finlândia, a flutuar na piscina.

Os polícias encontraram no local uma pistola automática, sem que se saiba quem é o proprietário.

Voronov era diretor-geral da empresa de transportes Astra Shipping, que trabalha para a Gazprom no Ártico.

A viúva do empresário informou, segundo o Baza, que Voronov tinha ido para casa em 01 de julho, depois de uma discussão com os sócios, por causa de perdas financeiras.

Esta é a quinta morte de empresários ligados ao conglomerado do gás russo.

Em janeiro de 2022, apareceu morto Leonid Shulman, chefe do serviço de transporte Gazprom Invest, seguido de Alexandr Tiukiakov, subdiretor general do Centro Único de Contas da Gazprom, os dois na mesma localidade nos arredores de São Petersburgo.

Em abril foram encontrados os cadáveres de Vladislav Aváev, ex-vice-presidente do Gazprombank, da sua esposa e da filha.

Posteriormente, em Lloret de Mar, Espanha, apareceram os cadáveres do ex-gerente da Novatek, Serguey Protoseniu, da sua esposa e filha.

Nestes quatro casos, os investigadores dizem ter como pista principal o suicídio, adiantando a existência de notas de despedida em dois deles.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de