Rainha Isabel II aparece em público para homenagear marido

Monarca esteve presente num evento religioso em memória do marido, o príncipe Filipe, que morreu em abril de 2021.

A Rainha Isabel II participou esta terça-feira numa cerimónia religiosa na Abadia de Westminster, em Londres, em memória ao marido, o príncipe Filipe, que morreu em abril do ano passado, aos 99 anos.

A monarca de 95 anos viajou do Castelo de Windsor, onde reside desde 2020, de automóvel, depois de quatro meses em que fez poucas aparições públicas devido a dificuldades de mobilidade e problemas de saúde, nomeadamente uma infeção por Covid-19.

O evento contou com dezenas de convidados, desde membros da família real a políticos ou cidadãos relacionados com as atividades de beneficência do príncipe consorte, permitindo uma homenagem que não foi possível no funeral devido às restrições impostas no âmbito da pandemia da doença Covid-19.

Presente esteve também o príncipe André, de 62 anos, que esteve afastado de acontecimentos públicos desde que foi acusado de abuso sexual por uma mulher norte-americana quando esta era menor, caso que foi entretanto encerrado após um acordo secreto entre as partes.

A participação da monarca, que completa 96 anos em 21 de abril, estava em aberto e só foi confirmada esta terça-feira.

Há duas semanas faltou a uma cerimónia anual de comemoração da Commonwealth (organização que congrega Estados e territórios que integraram no passado o império colonial britânico, sendo Moçambique uma das exceções a esse critério de adesão), em Londres, à qual raramente faltou.

Isabel II foi vista com uma bengala nos últimos meses e confessou que tem dificuldade para se movimentar.

Em outubro, a monarca foi hospitalizada por um breve período para a realização de exames médicos, cuja natureza não foi divulgada, e em fevereiro queixou-se de "sintomas leves" após ter sido infetada com o novo coronavírus.

A próxima data importante na agenda da monarca é o tradicional discurso de abertura do ano parlamentar, marcado para 10 de maio, quando anuncia as prioridades do Governo perante o Parlamento.

Isabel II só faltou a este compromisso duas vezes durante o seu longo reinado de 70 anos, em 1959 e 1963, quando estava grávida dos filhos André e Eduardo, respetivamente.

Semanas depois desta cerimónia de forte simbolismo, de 2 a 5 de junho, realizam-se os quatro dias de celebrações para marcar o Jubileu de Platina da ascensão ao trono de Isabel II, em 6 de fevereiro de 1952.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de