"Reconsiderem os vossos planos." Tempestade Eunice deixa Reino Unido em alerta

Autoridades britânicas esperam ventos com médias de 160 quilómetros por hora em várias regiões costeiras.

O Reino Unido colocou o exército em alerta durante esta quinta-feira e as escolas estão preparadas para fechar depois dos meteorologistas terem emitido um raro aviso de "perigo de vida" devido a ventos extremos e inundações causados pela tempestade Eunice, avança a AFP.

A tempestade está preparada para chegar ao sudoeste de Inglaterra esta sexta-feira de manhã e deslocar-se aos poucos para leste do país, esperando-se rajadas de até 160 quilómetros por hora. Além disso, a Agência do Ambiente britânica também emitiu dez avisos de cheias severas para o oeste de Inglaterra, a maioria para a zona do estuário do Severn, antes de um potencial episódio de marés altas.

Os avisos são de tempestades diferentes às que mataram pelo menos quatro pessoas e causaram uma perturbação generalizada das viagens na Europa Central nesta quinta-feira.

O Príncipe Carlos, herdeiro do trono britânico, adiou uma viagem de sexta-feira ao sul do País de Gales pelo "interesse pela segurança pública", disse o seu gabinete, e os operadores de transportes anunciaram que todos os comboios no País de Gales foram cancelados para o dia.

O alerta vermelho, em vigor a partir das 7h00 desta sexta-feira, cobre a costa norte de Devon, Cornwall e Somerset no sudoeste de Inglaterra, bem como a costa sul do País de Gales.

As escolas da região afetada de Inglaterra e do País de Gales anunciaram que encerrariam durante esta sexta-feira, e os residentes foram aconselhados a permanecer em casa. Prevê-se também neve em abundância na Escócia e no norte de Inglaterra.

"Reconsiderem os vossos planos."

Espera-se que a Tempestade Eunice cause "perturbações significativas e condições perigosas devido a ventos extremamente fortes", disse o Gabinete de Meteorologia, devido ao risco de "detritos voadores" que podem resultar em eventos que causam "perigo de vida" e "danos em edifícios e casas, como telhados estragados, e as linhas elétricas derrubadas".

O Gabinete de Meteorologia da Irlanda também emitiu um alerta para a tempestade, alertando para "ventos fortes e prejudiciais" e para a possibilidade de inundações costeiras no sul.

Também se espera outra tempestade, esta menos severa, a Dudley, que já causou perturbações nos transportes e cortes de energia quando atingiu a Grã-Bretanha na quarta-feira, embora os danos não tenham sido generalizados.

O governo britânico realizou na quinta-feira uma reunião do seu comité de emergência "COBR" para discutir a resposta às duas tempestades.

O Primeiro-Ministro Boris Johnson expressou a sua solidariedade por milhares de residentes que ficaram sem eletricidade no norte de Inglaterra por Dudley. Questionado sobre mais apoio antes da chegada de Eunice, Boris Johnson disse aos repórteres que "o exército está em alerta".

As empresas de transporte avisaram que as estradas, pontes e linhas férreas também seriam encerradas e que os aeroportos sofreriam atrasos e cancelamentos.

Em Inglaterra, alguns passageiros dos caminhos de ferro já foram recomendados a não viajar durante esta sexta-feira.

"Reconsiderem os vossos planos, se queriam viajar esta sexta-feira", disse no Twitter a Network Rail, que é proprietária e opera os caminhos-de-ferro britânicos.p>

Em Londres - onde se espera que os ventos atinjam 80 milhas por hora - alguns parques vão se encontrar fechados durante esta sexta-feira, como o London Eye, na margem sul do Tamisa.

Também no Twitter, a Network Rail da Escócia reportou, com várias fotografias, os estragos da Tempestade Eunice. Algumas árvores caíram nos caminhos de ferro e causaram pequenos incendimentos na linha.

O comité de emergências do governo britânico vai voltar a reunir-se durante a tarde desta sexta-feira para analisar o impacto da tempestade Eunice. A informação é confirmada pelo ministro do interior numa entrevista a uma televisão britânica.

Damian Hinds sublinhou ainda que tempestades anteriores, como a Dudley, foram fundamentais para que agora o governo se sinta mais preparado para lidar com a Tempestade Eunice.

Notícia atualizada às 11h30

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de