Reino Unido cumpre um minuto de silêncio em homenagem ao príncipe Filipe

Devido à Covid-19, as cerimónias fúnebres foram limitadas a 30 pessoas.

O Reino Unido cumpriu um minuto de silêncio em homenagem ao príncipe Filipe, este sábado às 15h00, no início do seu funeral na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, residência real a oeste de Londres.

Segundo a agência France-Presse, o momento de homenagem ao marido de Isabel II ficou marcado quando o seu caixão foi carregado pelas escadas que conduzem à capela, onde será sepultado na abóbada real.

O minuto de silêncio decorreu enquanto a família real se reunia para o funeral do príncipe Filipe, que durante mais de sete décadas apoiou Elisabete II e a coroa.

Limitada a 30 pessoas devido à pandemia de Covid-19, a cerimónia iniciou-se no recinto do Castelo de Windsor, a oeste de Londres, pouco antes das 15h00.

Poucos dias antes de completar 95 anos, a Rainha de Inglaterra despede-se daquele que foi, segundo palavras da própria, a sua "força" e o seu "apoio", desde a sua coroação, em 1952.

Conhecido pela sua franqueza e humor, o príncipe alcançou uma longevidade recorde na história do país: teria completado 100 anos em 10 de junho.

Coberto com o estandarte pessoal do duque de Edimburgo, com a sua espada, o seu chapéu da Marinha e uma coroa de flores, o caixão foi erguido para ser colocado na parte de trás de um Land Rover verde militar que o próprio príncipe ajudou a construir durante 16 anos.

Liderada por Carlos, o príncipe herdeiro da coroa, e pela sua irmã, a princesa Anne, a procissão - que a Rainha acompanhou no seu Bentley Real -, seguiu o caixão até a Capela de São Jorge, para o serviço religioso.

Na terceira fila do cortejo fúnebre, atrás dos filhos da Rainha e do príncipe Filipe, estavam os seus netos, William e Harry. Entre os dois irmãos, com relações tensas, estava o primo Peter Philips, filho da princesa Anne.

A escolha foi amplamente comentada na imprensa, à procura de qualquer sinal de reconciliação entre os dois filhos do príncipe Carlos.

Esta é a primeira vez, desde saída da monarquia e a partida para o outro lado do Atlântico, que o príncipe Harry encontrou a família real em público. Grávida do segundo filho, a mulher de Harry, Meghan Markle, permaneceu nos Estados Unidos a conselho do médico.

A procissão ocorreu ao som da fanfarra dos Grenadier Guards, da qual Filipe foi coronel por 42 anos, refletindo o passado militar orgulhosamente carregado pelo duque de Edimburgo, que lutou na marinha durante a Segunda Guerra Mundial.

O caixão será depois colocado no "Royal Vault", uma cripta onde permanecerá até que a rainha se junte a ele quando morrer.

Apesar de o público ter sido aconselhado a não se reunir fora das residências reais devido à pandemia, Windsor está cheio de curiosos e moradores locais com flores nas mãos.

"Depois da cerimónia, deixarei estas flores perto do castelo", disse Maggy Kalpar à agência France Presse (AFP).

.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de