Reportagem TSF: Lviv "em ambiente de grande tensão e nervosismo". É cada vez mais difícil circular

Pedro Cruz, enviado especial da TSF à Ucrânia, explica que, do dia para a noite, foram construídos "dezenas e dezenas" de check points na região de Lviv para controlar "todas as entradas e saídas". Apesar de esta cidade ainda não ter sido alvo de "qualquer incidente", "há cada vez mais tensão no ar".

Nos arredores de Lviv, os ucranianos começam a preparar-se para o pior. As comunicações estão, agora, mais difíceis e, da noite para o dia, surgiram vários postos de controlo e há um ambiente de maior tensão e nervos.

Numa deslocação de pouco mais de 40 kms, o enviado especial da TSF à Ucrânia teve de ultrapassar "vários check points", que estão a ser "controlados por uma mistura de polícias ucranianos, a 'defesa civil'", ou seja, "os ucranianos que estão disponíveis para ajudar e controlar todas as entradas e saídas de cada localidade".

O repórter TSF no lterreno explica que "o processo não tem demorado muito, pelo menos fora das cidades". "Perguntam de onde vimos e para onde vamos, mas mais perto das cidades que têm mais população já começa a haver filas de carros para poder chegar de um ponto ao outro, dentro da mesma cidade, mesmo que seja uma cidade pequena", descreve o enviado especial da TSF.

Em Lviv, "há cada vez mais tensão no ar". "Vive-se um ambiente de grande tensão e de grande nervosismo, mesmo entre as forças de segurança que há dois dias estavam com alguma calma", descreve Pedro Cruz, sublinhando as maiores "dificuldades de circulação e comunicação".

Neste local, que como ressalva o enviado especial da TSF ainda não foi alvo de "qualquer incidente ou bombardeamento", "os ucranianos estão prontos para resistir".

"A sociedade está toda mobilizada", e provavelmente, "Putin não estava a contar com a organização da resistência dos ucranianos que voluntariamente estão a juntar-se para defender cada rua".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de