Retrato de Marilyn Monroe feito por Warhol vai a leilão por 180 milhões de euros

Obra é um de quatro retratos que Andy Warhol produziu depois da morte da atriz em 1962.

A Christie's anunciou esta segunda-feira que vai leiloar o retrato de Marilyn Monroe "Shot Sage Blue Marilyn", da autoria de Andy Warhol, de 1964, por um valor estimado de 200 milhões de dólares (180,9 milhões de euros). A leiloeira diz esperar que o quadro se torne na obra de arte mais cara do século XX quando for a leilão em Nova Iorque, em maio.

Em comunicado, a Christie's descreve a serigrafia de 40 polegadas (um metro) como "uma das imagens mais raras e transcendentes que existem". Alex Rotter, chefe do departamento de arte dos séculos XX e XXI da Christie's, apelida o retrato como "a mais importante pintura do século XX a ir a leilão numa geração".

"A Marilyn de Andy Warhol é o pináculo absoluto do American Pop e a promessa do Sonho Americano, encapsulando otimismo, fragilidade, celebridade e iconografia de uma só vez", explica. Warhol começou a criar serigrafias de Monroe após a morte da atriz, em agosto de 1962. O artista pop produziu quatro obras, conhecidas como as "Shot Marilyns", todas do mesmo tamanho e com fundos de cores diferentes.

O "Shot Sage Blue Marilyn" retrata-a com uma cara rosa, lábios cor de rubi, cabelo amarelo e sombra azul nos olhos sobre um pano de fundo azul-sábio.

Durante uma cerimónia na sede da Christie's, em Manhattan, Rotter defendeu que o retrato é, a par com o "Nascimento de Vénus" de Sandro Botticelli, "Mona Lisa" de Leonardo Da Vinci e "Les Demoiselles d'Avignon" de Pablo Picasso, "categoricamente, uma das melhores pinturas de todos os tempos".

A Christie's está a vender a obra em nome da Fundação Thomas e Doris Ammann, sediada em Zurique. Todas as receitas da venda vão reverter para a fundação, que procura melhorar a vida de crianças de todo o mundo. Em 1998, a Sotheby's vendeu a obra com Marilyn sobre fundo laranja por 17 milhões de dólares.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de