Rússia cumpre parada militar no dia em que ultrapassa 600 mil casos de Covid-19

Cerimónia adiada devido à pandemia realizou-se esta quarta-feira, numa altura em que Putin espera obter o apoio dos russos para se manter no poder ate 2036.

A Rússia celebrou esta quarta-feira 75 anos da vitória sobre a Alemanha na Segunda Guerra Mundial, com o tradicional desfile na pela Praça Vermelha, em Moscovo.

O dia que marca o aniversário da capitulação da Alemanha nazi assinala-se a 9 de maio, mas cerimónia foi adiada devido à pandemia do novo coronavírus.

A parada militar acabou por se realizar esta quarta-feira, apesar de a Rússia ter ultrapassado 600 mil casos de Covid-19, depois de terem sido detetados 7.176 novos contágios nas últimas 24 horas.

O confinamento em Moscovo foi levantado este mês, mas os ajuntamentos de pessoas continuam proibidos. Segundo a BBC os soldados que participaram na parada militar tiveram de cumprir quarentena antes do desfile.

A decisão de Vladimir Putin de cumprir nesta data as celebrações daquele que é o maior feriado do país não é inocente. Dentro de uma semana o pais vai votar às reformas constitucionais que lhe permitirão manter-se no poder mais dois mandatos, até 2036.

A Rússia é atualmente o terceiro país do mundo com mais contágios de Covid-19, depois dos Estados Unidos e Brasil. Desde o início da pandemia já se registaram 8.513 mortes.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de