Rússia fecha espaço aéreo a 36 países. Portugal está incluído

Da lista fazem parte países como a Áustria, Bélgica, Bulgária, Canadá, Croácia, Chipre, República Checa e Portugal.

A Rússia fechou, esta segunda-feira, o seu espaço aéreo a companhias aéreas de 36 países e Portugal está incluído, informou a Agência Federal de Transportes Aéreos da Rússia.

"De acordo com as normas do direito internacional, em resposta aos estados europeus que proibiram a entrada de voos de aerovanes civis operados por transportadoras aéreas russas e/ou registadas na Rússia foi imposta uma restrição aos voos de transportadoras aéreas de 36 estados", pode ler-se no comunicado citado pelo site russo Interfax.

Os 36 estados que fazem parte da lista são a Albânia, Áustria, Albânia, Anguilla (território ultramarino britânico), Bélgica, Bulgária, Ilhas Virgens Britânicas, Reino Unido, Hungria, Canadá, Croácia, Chipre, República Checa, Dinamarca (incluindo Gronelândia, Ilhas Faroé e mar territorial), Finlândia, França, Alemanha, Gibraltar, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda, Itália, Jersey, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Noruega, Polónia, Portugal, Espanha, Roménia, Eslovénia, Eslovénia e Estónia.

Agora, os voos destes países para a Rússia só podem ser feitos com uma autorização especial emitida pela Agência Federal de Transportes Aéreos ou pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros russos.

No domingo, a União Europeia e outros países anunciaram que fecharam o espaço aéreo a todos os aviões russos.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE O CONFLITO ENTRE A RÚSSIA E A UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de