As Sakuras de Quioto já estão completamente floridas. Nunca aconteceu tão cedo

Em Quioto, no Japão, bateu-se o recorde desde que há registos oficiais e documentos históricos mostram que este pode ser um ano sem precedentes desde o ano 812

As Sakuras, nome japonês dado às cerejeiras em flor, atraem milhares de pessoas todos os anos, mas esta primavera as árvores estão a florir mais cedo do que o habitual.

Em Quioto, a antiga capital do Japão, estas árvores atingiram o pico da floração no dia 26 de março, uma antecipação de dez dias em relação à média (no dia 2 de abril) e o mais cedo desde que há registos - 1953.

Já as cerejeiras em flor de Tóquio já estavam plenamente floridas no dia 22 de março, quando em média isto só acontece no dia 2 de abril.

A agência meteorológica nacional associa a chegada precoce das famosas flores ao aquecimento global, nomeadamente à subida das temperaturas em fevereiro e março.

"As nossas observações da vida destas plantas mostram que os fenómenos da primavera (como as flores de cerejeira e ameixoeira) tendem a ocorrer mais cedo, enquanto os fenómenos do outono atrasam", explicou à AFP o meteorologista Shunji Ambe.

Das 58 cerejeiras em observação pela agência meteorológica do Japão, 24 começaram a florir na data mais cedo de sempre e 14 atingiram a floração plena em data recorde.

Já investigares que estudam registos da antiguidade e diários escritos por imperadores, aristocratas, governadores e monges em Quioto afiram que mesmo recuando vários séculos não é possível encontrar um ano em que há registo de cerejeiras em flor tão cedo.

Yasuyuki Aono, investigador na Universidade de Osaka, diz à BBC que estudou documentação sobre as Sakuras desde o ano 812. Tudo indica que o anterior recorde foi no ano 1409, com registos de que as árvores estavam plenamente floridas no dia 27 de março.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de