Sobe para 19 número de mortos nas Filipinas após passagem de tufão

Até ao momento, há também 14 desaparecidos.

A passagem pelas Filipinas da tempestade tropical Kompasu, que acabaria por se converter em tufão, fez pelo menos 19 mortos, além de 14 desaparecidos, segundo um novo balanço divulgado pelas autoridades.

Num balanço anterior, as autoridades filipinas davam conta de nove mortos e 11 desaparecidos devido à tempestade tropical, que se transformou num tufão quando se encontrava a cerca de 340 quilómetros a sul de Macau.

O impacto do tufão em Macau limitou-se a menos de uma dezena de ocorrências e inundações nas zonas mais baixas, ao contrário da vizinha cidade de Hong Kong, onde se registou um morto e 20 feridos.

Nas Filipinas, duramente atingidas pela tempestade tropical, a maioria das mortes ocorreram na província de Ilocos Sul, no noroeste do país.

De acordo com a agência de notícias France-Presse (AFP), as autoridades filipinas verificam ainda 11 mortes assinaladas, a maior parte na província montanhosa de Benguet.

O Kompasu intensificou a monção de sudoeste que já tinha saturado zonas inteiras do país.

As fortes chuvas provocadas pela tempestade tropical fustigaram a ilha mais populosa do arquipélago, Luzon, danificando centenas de casas e causando prejuízos no setor agrícola estimados em mil milhões de pesos filipinos (17 milhões de euros).

Mas de 15 mil pessoas deixaram as suas casas para tentar escapar à tempestade, disse à AFP o porta-voz da agência nacional de gestão de catástrofes, Mark Timbal.

A precipitação foi ainda maior que durante o devastador tufão Ketsana, que em 2009 fez centenas de vítimas, segundo o porta-voz.

"Isto só prova o efeito das alterações climáticas no aumento crescente destes riscos naturais", disse.

Todos os anos, cerca de 20 tempestades atingem as Filipinas, um arquipélago composto por mais de 7.600 ilhas, devastando culturas e infraestruturas, o que contribui para manter milhões de pessoas em situação de pobreza.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de