Socialistas europeus exigem eleições e formação de Governo no Líbano

Grupo europeu de socialistas está em missão no Líbano, até dia 7 de setembro, tendo previstas reuniões com as autoridades locais.

A realização de eleições e a formação urgente de um Governo no Líbano são as exigências da missão do grupo parlamentar socialista europeu no país, que é liderada pelo eurodeputado do PS, Pedro Marques.

A Europa está disposta a ajudar as autoridades locais no relançamento social e económico do Líbano, mas quer debater questões prioritárias, como a pobreza, a questão dos refugiados e os níveis da pandemia de Covid-19 no país, nas reuniões previstas a partir deste sábado em Beirute.

Em declarações à TSF, Pedro Marques sublinha a exigência colocada pelo grupo parlamentar europeu Socialista & Democratas (S&D), que passa pela realização de eleições e a formação urgente de um governo no Líbano.

A Europa quer ajudar as autoridades libanesas a reconstruir o país a nível social e económico, assegura o socialista.

No entanto, a questão dos refugiados é uma prioridade a abordar nas reuniões previstas em Beirute, antes de qualquer apoio.

Outra preocupação social desta missão do grupo socialista europeu está ligada à pandemia e ao crescente número de casos de Covid-19 no Líbano, nota Pedro Marques.

Para além de Pedro Marques, que é vice-presidente do grupo para os Negócios Estrangeiros, a delegação de cinco eurodeputados do S&D inclui ainda Isabel Santos, presidente da delegação do Parlamento Europeu para as relações com os países Maxerreque (termo árabe que designa a parte oriental do mundo árabe e que inclui todos os países árabes situados a leste da Líbia).

A visita, que se prolonga até dia 7, foi organizada no âmbito do "compromisso contínuo dos S&D de apoiar o relançamento social e económico do Líbano e encorajar as fações políticas a porem de lado os seus próprios interesses a curto prazo para formar rapidamente um novo Governo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de