Supremo Tribunal de Israel cancela restrições à entrada de ucranianos no país

Em março, o ministro do Interior tinha limitado o número de refugiados da Ucrânia a entrar com um visto.

O Supremo Tribunal de Israel eliminou no domingo as restrições à entrada de ucranianos no país, depois do ministro do Interior ter limitado em março o número de refugiados da Ucrânia a entrar com um visto.

Ao abrigo dos regulamentos vigentes, os ucranianos não necessitam de visto para visitarem Israel por um período máximo de três meses. Em março, Ayelet Shaked disse que só seria permitida a permanência de cerca de 20 mil ucranianos que tivessem visto turístico ou estivessem no país ilegalmente antes da invasão russa.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, já elogiou a decisão do tribunal israelita.

"O Estado de direito e o respeito pelos direitos humanos é exatamente o que distingue uma democracia verdadeira e desenvolvida", escreveu na rede social Twitter.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de