Supremo Tribunal do Nevada confirma vitória de Biden no estado

Candidato democrata garante seis votos dos "grandes eleitores".

O Supremo Tribunal do estado do Nevada oficializou esta terça-feira a vitória do candidato democrata à presidência dos EUA, Joe Biden, aprovando a contagem final de votos das eleições de 3 de novembro.

A decisão por unanimidade dos sete juízes do tribunal determina junto do governador do Nevada, o democrata Steve Sisolak, o resultado que dá seis votos eleitorais ao candidato democrata, que já é considerado o Presidente eleito, ao ter assegurado a maioria dos 538 lugares do Colégio Eleitoral.

O Supremo Tribunal do Nevada respondeu assim a uma ação judicial interposta pelo Partido Republicano, no âmbito da estratégia do Presidente Donald Trump de contestar o resultado da contagem de votos em vários estados, alegando "fraude eleitoral", que justifica o facto de ainda não ter reconhecido publicamente a vitória de Biden.

Trump tentou impedir a contagem dos boletins de voto por correio dos 1,8 milhões de eleitores registados no Nevada, considerando haver irregularidades no processo.

Os seis eleitores do Nevada no Colégio Eleitoral devem reunir no dia 14 de dezembro, na capital do estado, Carson City, para determinar a sua intenção de voto, sendo de esperar que, respeitando os resultados, votem a favor da nomeação de Joe Biden.

O candidato democrata venceu neste estado com 33.596 votos, de acordo com os resultados aprovados pelas autoridades eleitorais dos 17 condados, correspondendo a 50,06% dos votos, contra 47,67% de Donald Trump.

A secretária de Estado do Nevada, Barbara Cegavske, uma republicana que evitou a atenção do público nas últimas semanas, recordou que os resultados eleitorais tiveram em conta os votos presenciais no dia das eleições, os votos por correspondência e os votos presenciais antecipados, de acordo com as leis estaduais, reforçando a ideia de que não houve provas de irregularidades.

O candidato democrata consegue assim mais uma vitória nos tribunais, contra as pretensões do republicano Donald Trump, depois de ainda hoje as autoridades da Pensilvânia terem certificado a sua vantagem naquele estado, garantindo-lhe os 20 "grandes eleitores".

A posse de Joe Biden como 46.º Presidente dos Estados Unidos está marcada para 20 de janeiro de 2021.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de