Suspeito de tiroteio em desfile no Illinois acusado de 117 crimes

O jovem de 21 anos está indiciado de 21 homicídios em primeiro grau, adicionados às acusações de 48 lesões corporais graves.

O homem acusado de disparar sobre a multidão que assistia ao desfile do Dia da Independência nos arredores de Chicago, e de ter matado sete pessoas e ferido dezenas, foi indiciado pelo tribunal por 117 crimes.

Além das 21 acusações de homicídio em primeiro grau, o atirador foi também acusado por um grande júri de 48 tentativas de homicídio e de 48 lesões corporais graves.

Os procuradores apresentaram previamente sete acusações de homicídio contra Robert E. Crimo III e anunciaram a decisão desta quinta-feira do grande júri de o acusar de 117 crimes.

Os advogados de Crimo ainda não responderam formalmente a nenhuma das acusações contra o suspeito do tiroteio de 4 de julho no centro de Highland Park, Illinois.

Os procuradores disseram que Crimo, de 21 anos, admitiu ter sido o autor dos disparos quando a polícia o deteve após uma busca que demorou horas.

Ao abrigo da lei do Illinois, os procuradores podem pedir a um grande júri que determine se há causa provável para proceder ao julgamento. Os procedimentos do grande júri não estão abertos ao público e os advogados de defesa não podem contra-interrogar as testemunhas.

As múltiplas acusações de homicídio em primeiro grau assentam na premissa de que Crimo pretendia matar ou provocar grandes danos na integridade física das vítimas e agiu de forma que muito provavelmente seria bem-sucedido nessa demanda.

As autoridades adiantaram que os mais de 30 feridos tinham entre 8 e 80 anos, incluindo um rapaz de 8 anos que ficou paralisado da cintura para baixo quando um tiro o atingiu na coluna.

Os promotores disseram na segunda-feira que as 48 tentativas de homicídio contam e as 48 acusações de lesão grave com arma de fogo representam "cada vítima que foi atingida por uma bala, fragmento de bala, ou estilhaço".

"Quero agradecer às autoridades e aos procuradores que hoje apresentaram provas ao grande júri", disse o procurador de Lake County, Eric Rinehart, numa declaração.

Durante uma audiência onde foram apresentadas as acusações de homicídio, os procuradores disseram que a polícia encontrou mais de 80 cartuchos vazios no telhado de um edifício ao longo do percurso do desfile e a espingarda semiautomática utilizada no ataque, num terreno próximo.

Os investigadores acreditam que Crimo se misturou com a multidão em fuga para escapar do local, depois pediu emprestado o carro da mãe e considerou um segundo ataque numa celebração em Madison, Wisconsin, antes de regressar a Illinois, onde a polícia o prendeu.

Está previsto que Crimo seja presente a tribunal em 3 de agosto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de