Taxa de desemprego em Espanha sobe para 16,26%

Em relação ao período homólogo, há mais 508.500 desempregados em Espanha.

A taxa de desemprego em Espanha aumentou para 16,26% no final de setembro, com um aumento de 355 mil pessoas sem trabalho durante o segundo trimestre do ano, para um total de 3.722.900, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol.

O número de pessoas com emprego também aumentou no segundo trimestre do ano em 569.600 pessoas em relação ao trimestre anterior, que absorveu o maior impacto da pandemia devido ao confinamento, deixando o número total de ocupados em 19,17 milhões.

Fazendo uma comparação com um ano antes, o mercado de trabalho continua a espelhar o duro impacto da pandemia de Covid-19, com mais 508.500 desempregados e menos 697.500 pessoas ocupadas.

Por outro lado, a população ativa cresceu durante o trimestre em 924.600, sendo agora de 22. 9 milhões.

De acordo o INE espanhol, o número de agregados familiares com todos os seus membros ativos desempregados aumentou no terceiro trimestre em 23.900, até um total de 1.172.700, dos quais 308.800 são famílias unipessoais.

O número de agregados familiares em que todos os membros ativos estão empregados diminuiu em 54.300, para 10.330.800, dos quais 2.002.500 são agregados familiares unipessoais.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de