"Temos de suportar a dor." Ministro ucraniano da Defesa alerta para "provas difíceis" e "perda" de vidas

O ministro da Defesa, Oleksiy Reznikov, afirma que, na sequência da decisão de Putin, a Ucrânia terá de enfrentar novas "provas" e "perda" de vidas humanas, mas que vão "vencer, sem nenhuma dúvida".

O ministro ucraniano da Defesa advertiu, esta terça-feira, que o país terá de enfrentar novas "provas" e "perda" de vidas humanas. Numa mensagem ao Exército, Oleksiy Reznikov sublinha que há provas difíceis pela frente, mas que é preciso superar a dor, o medo e a desesperança.

"Temos provas difíceis pela frente. Haverá perdas. Temos de suportar a dor, superar o medo e a desesperança", declarou Reznikov num comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa ucraniano.

"Mas vamos vencer, sem nenhuma dúvida. Estamos na nossa terra", acrescentou.

As declarações foram divulgadas um dia após a decisão do presidente Vladimir Putin de reconhecer a independência dos territórios pró-russos de Donetsk e Lugansk e enviar tropas para a região. "O inimigo mostrou a sua verdadeira face, a de um criminoso que deseja manter o mundo livre como refém", afirmou o ministro ucraniano.

"O Kremlin deu um novo passo para ressuscitar a URSS e a única coisa que nos separa disso é a Ucrânia e o exército ucraniano", disse.

Na segunda-feira à noite, Putin ordenou ao exército russo que entre nas repúblicas separatistas de Donetsk e Lugansk, horas depois de reconhecer a independência de ambas. Uma decisão que pode agravar o conflito na Ucrânia, que provocou mais de 14.000 mortes desde 2014.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de