Temperaturas de 49º. Onda de calor nos EUA faz pelo menos cinco mortos

O alerta do NWS de "calor excessivo", que continuará até domingo, diz respeito aos estados de Washington e Oregon, bem como ao norte e centro de Idaho.

Pelo menos cinco pessoas morreram sob a onda de calor sem precedentes que afeta o noroeste dos Estados Unidos, onde o Serviço Meteorológico Nacional (NWS) prevê para esta quarta-feira temperaturas de até 49 graus.

A agência aconselha as pessoas a procurarem o ar condicionado e a manterem-se hidratadas, assim como a fazerem pausas frequentes.

Das cinco vítimas mortais, uma morreu sábado, no Oregon, e quatro na segunda-feira, no estado de Washington, quando as temperaturas chegaram aos 43 graus e as equipas de socorro se esforçavam para atender pessoas desidratadas ou com insolações.

Na maior cidade do Oregon, Portland, foram abertos "centros de ajuda" para as pessoas que não têm ar condicionado. O calor derreteu e gretou o asfalto das ruas.

No vizinho Canadá também se têm registado recordes históricos de temperatura -- 49,5 graus na terça-feira - e dezenas de pessoas foram vítimas de morte súbita nos últimos dias na área de Vancouver.

As autoridades contaram pelo menos 134 casos de morte súbita desde sexta-feira na região da metrópole da costa do Pacífico canadiano.

A situação "perigosa e histórica, persistirá ao longo desta semana", alertou o instituto meteorológico do Canadá, que emitiu alertas para os estados de British Columbia, Alberta e partes de Saskatchewan, territórios do noroeste do país, e para Yukon, na fronteira com o Alasca.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de