Temporal na Índia matou pelo menos 36 pessoas nas últimas 24 horas

Há previsão de mais chuvas fortes para os próximos dias.

Um temporal matou pelo menos 36 pessoas no norte da Índia nas últimas 24 horas, incluindo 12 que foram atingidas por raios, anunciaram as autoridades, alertando para mais chuvas fortes nos próximos dias.

No estado de Uttar Pradesh, pelo menos 24 pessoas morreram depois de as casas terem ruído sob chuvas torrenciais, disse o comissário dos serviços de socorro Ranvir Prasad.

Mohamed Usman, 15 anos, estava no telhado de um amigo na cidade de Prayagraj quando um raio o atingiu na sexta-feira à noite, matando-o instantaneamente.

O amigo, Aznan, ficou ferido e está a ser tratado num hospital.

"Assim que puseram os pés no telhado, foram atingidos pelos raios e o meu filho morreu", contou Mohammad Ayub, pai de Usman.

As autoridades indicaram que 39 pessoas morreram no estado, devido aos raios nos últimos cinco dias, o que levou a divulgarem novas orientações para as pessoas se protegerem durante uma tempestade.

Os relâmpagos são comuns durante a época da monção na Índia, com chuvas de junho a setembro.

O coronel Sanjay Srivastava, cuja organização, Lightning Resilient India Campaign, trabalha com o Departamento Meteorológico da Índia, referiu que a desflorestação, o esgotamento dos cursos de água e a poluição contribuem para a mudança do clima, que leva a mais trovoadas.

O aquecimento global também aumentou a frequência de trovoadas, defendeu Sunita Narain, diretor geral no Centro para a Ciência e o Ambiente.

A subida de um grau na temperatura aumenta 12 vezes o número de relâmpagos.

No ano passado, houve um aumento de 34% no número de relâmpagos na Índia, o que também aumentou as mortes.

A Índia registou 1.489 mortes associadas a raios em 2016 e o número cresceu para 2.869 no ano passado, segundo Srivastava.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de