Tiroteio em escola secundária no Texas faz vários feridos

Mayor disse aos órgãos de comunicação social locais que "pelo menos duas pessoas ficaram feridas".

A polícia do Texas revelou, esta quarta-feira, que ocorreu um tiroteio numa escola secundária na cidade de Arlington, no Texas, com as autoridades locais a confirmarem que várias pessoas ficaram feridas. O principal suspeito é um jovem de 18 anos que está agora a ser procurado.

"Estamos no local de um tiroteio, na Escola Secundária de Timberview", anunciou a polícia de Arlington no Twitter. "Estamos à procura de um suspeito no incidente de hoje", acrescenta a polícia.

"Ligue para o 911 se souber do paradeiro de Timothy George Simpkins, de 18 anos, que pode estar a conduzir um Silver Dodge Charger 2018 com matrícula PFY-6260", lê-se também.

A estação local NBC disse que houve "múltiplas" baixas no tiroteio.

A polícia identificou um suspeito, um aluno de 18 anos da escola, que está em fuga, disse o sub-chefe da polícia de Arlington, Kevin Kolvye.

Três dos feridos são estudantes e o outro é um adulto que se acredita ser um professor, acrescentou.

O autarca Jim Ross disse aos órgãos de comunicação social locais, citado pela AFP, que "pelo menos duas pessoas ficaram feridas" e que estão à procura do suspeito.

As autoridades escolares distritais disseram, em comunicado, que a polícia estava a responder a uma "situação de atiradores ativos" na escola, que foi encerrada. Foi criada uma área segura para os pais se reunirem com os seus filhos.

Uma porta-voz do Departamento de Polícia de Arlington disse que os agentes responderam a um tiroteio na escola, mas que não podia confirmar se havia feridos.

O Departamento de Polícia disse no Twitter que os agentes estavam a fazer uma "busca metódica" e que estavam a trabalhar em estreita colaboração com outras forças de segurança.

A autoridade escolar local disse que os estudantes e o pessoal da escola estavam trancados nas salas de aula ou nos gabinetes, segundo a agência de notícias Associated Press.

A escola faz parte da área metropolitana de Dallas-Fort Worth. Após um ano de ensino online, as escolas americanas regressaram à sala de aula, reavivando o medo de tiroteios nos campus, com vários incidentes em pequena escala relatados nas últimas semanas. Mais de 248.000 estudantes foram expostos à violência armada nas escolas desde que 13 pessoas foram mortas no massacre na Columbine High School no Colorado em 1999, de acordo com dados compilados pelo The Washington Post.

O número inclui aqueles que foram apanhados pela violência, tais como testemunhas e aqueles forçados a evacuar instituições de ensino quando os tiros eclodiram.

Em 2018, houve 25 tiroteios escolares e mais 23 em 2019. O tiroteio escolar mais recente nos Estados Unidos teve lugar em 2018, quando 17 foram mortos num tiroteio por um antigo aluno de uma escola secundária em Parkland, Florida.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de