Tiroteio em festa de formatura faz três mortos na Florida

O tiroteio desta madrugada é o mais recente num aumento da violência nas últimas semanas, nos Estados Unidos da América.

Um tiroteio numa festa de formatura na Florida, nos Estados Unidos da América, causou a morte de três pessoas e deixou outras seis feridas, revelaram as autoridades policiais, em mais um episódio de violência naquele estado.

Segundo o diretor da polícia de Miami, Freddie Ramirez, uma das vítimas era um guarda prisional do estado da Florida. A festa, que decorria num salão de um centro comercial no subúrbio de Kendall, estava já a terminar quando um ou mais veículos "pararam e começaram a disparar contra a multidão", já cerca das 2h00 da manhã.

As identidades das pessoas mortas e feridas não foram imediatamente divulgadas, mas duas das vítimas mortais estavam num dos carros que a polícia acredita estarem envolvidos no tiroteio. O veículo acelerou e bateu contra uma parede próxima e as autoridades encontraram pelo menos uma arma no carro, mas a sua ligação exata com o tiroteio não é ainda clara.

O tiroteio desta madrugada é o mais recente num aumento da violência nas últimas semanas, depois de outro tiroteio em Miami no feriado Memorial Day, este ano celebrado a 31 de maio, que resultou em três mortos e 20 feridos e ainda continua por esclarecer. Três dias antes, a 28 de maio, um tiroteio na área de Wynwood fez um morto e seis feridos.

"Todos os fins de semana é a mesma coisa", disse Freddie Ramirez, acrescentando: "Há muito trabalho a fazer. Temos de nos unir como uma comunidade e fazer com que isto pare".

Já a presidente do condado de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, assumiu estar "horrorizada" com este último tiroteio e prometeu ceder os recursos necessários às autoridades para travar os "infratores violentos" da lei.

"Não permitiremos que um pequeno grupo de indivíduos violentos aterrorize a nossa comunidade. Estou totalmente empenhada em garantir que a polícia de Miami-Dade tenha todos os recursos necessários para pôr fim a este ciclo de violência armada e prevenir mais tragédias, tirando os criminosos violentos das ruas", sublinhou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de