Trezentos migrantes conseguiram entrar na cidade autónoma espanhola de Melilla

Grupo de migrantes saltou fronteira que separa Mearrocos de Melilla. Algumas pessoas ficaram feridas.

Pelo menos 300 migrantes de origem subsaariana conseguiram entrar, esta quinta-feira, em Melilla, ultrapassando a fronteira que separa a cidade autónoma espanhola do território de Marrocos.

A entrada irregular através da rede que separa os dois territórios é uma das mais numerosas dos últimos anos em Melilla e ocorreu pouco depois das 7h00 (6h00 em Lisboa) junto do posto de passagem onde se encontram instaladas as autoridades.

De acordo com a agência Efe, alguns migrantes ficaram feridos mas chegaram a caminhar ao Centro de Permanência Temporal (CETI, na sigla em castelhano) de Melilla depois de atravessarem vários bairros da cidade.

Grupos de migrantes gritavam a palavra "asilo" e demonstravam alegria ao entrar no território espanhol no norte de África.

O grupo que passou a linha de fronteira esta manhã está a ser atendido junto às instalações do CETI.

No interior do edifício encontram-se mais de uma centena de migrantes que entraram do mesmo modo na cidade autónoma na semana passada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de