Trump à defesa, Biden ao ataque mas a desperdiçar golos

Análise: o debate não teve um vencedor claro, mas Biden esteve um pouco melhor. Trump foi Trump. Ouviu "Porque não te calas?" e outros insultos como "palhaço". O eleitorado não saiu mais esclarecido.

Algumas ideias sobre o primeiro debate presidencial desta noite/madrugada:

- Biden começou titubeante, desperdiçou a oportunidade de ser mais incisivo sobre a nomeação da juíza Amy Coney Barrett em pleno processo eleitoral por parte de Tump e falhou um golo de baliza aberta ao mal tocar na questão dos impostos de Trump.

- Trump: quando sou um privado, não quero pagar impostos, quero aproveitar os esquemas que a lei permite, lei aprovada por ele, lei de Obama. O retrato do cidadão trapaceiro que chegou a presidente.

- Também não o fez porque o oponente interrompeu-o constantemente, do princípio ao último segundo. Trump não se comporta segundo as regras de um debate minimamente decente. Chris Wallace, o moderador, podia ter-se imposto mais. Foi Biden a dizer "porque não te calas, homem?".

- Biden melhor que Trump na questão da pandemia: "ele não fez nada porque ele é o que é".

- Economia. Moderador: nos últimos três anos de Obama foram criados mais empregos do que nós seus três anos de mandato.

- Poucas ideias sobre o que cada um defende para a economia, especialmente Trump. Nem uma ideia sobre a visão para o segundo mandato. Teremos de esperar pelo debate dos vice-presidentes.

- Biden: "entregámos-lhe uma economia pujante e ele rebentou com tudo".

- Trump: eu trouxe os empregos de volta ao país.

- Trump aproveita referência a Rússia para falar do filho de Biden e envolvimento em negócios pouco transparentes. Biden desmente e fala do filho como herói de guerra.

- Biden mais agressivo, Trump à defesa. "Palhaço", "mentiroso", "fantoche de Putin". Melhor frase de Trump perante as acusações de nada ter feito e de ser "o pior presidente da História americana": "fiz mais em 47 meses que tu em 47 anos" (o tempo de serviço público de Biden).

- Biden forte a olhar para a câmara, no apelo aos votos, as pessoas devem pronunciar-se.

- Biden: "não é fácil ter a última palavra com este palhaço".

-Biden: cola Trump ao apoio aos racistas do KKK. "Saiu do Bunker para dizer que havia gente boa dos dois lados. Este é um homem que gera ódio racial. O que ele fez foi nada, foi desastroso para a comunidade afro- americana".

- Trump: law enforcement, lei e ordem; "se você usar essa expressão perde o apoio da sua esquerda radical. Eu tenho apoio de generais e xerifes"; dá o exemplo de várias cidades que o apoiam na questão da lei e ordem, isto é, na repressão dos protestos motivados pela morte de negros às mãos, pés e balas da polícia. Trump eficaz na colagem da ideia da falta de segurança a territórios governados por democratas: Chicago, Nova Iorque.

- Biden e a questão racial: "Vou chamar todos e resolver isto com líderes comunitários e responsáveis das polícias. A violência nunca é apropriada".

- Porque o eleitor deve votar em si é não no outro?

- Trump: porque nunca houve nenhuma administração a fazer mais do que eu em três anos e meio. Depois veio a pandemia mas estamos a recuperar. Estamos a tratar dos nossos militares, juízes nomeados, incluindo três para o supremo. Eles (democratas) deixaram 128 vagas em aberto. Para Biden: "Não podes ser bom presidente nem vice presidente" (modo como Joe foi sempre tratado pelo moderador).

- Biden: "com este presidente ficámos mais fracos, mais pobres e mais violentos. Deixámos um país a prosperar, ele levou-o para a recessão".

- Nunca visto: um presidente a desdenhar do sistema eleitoral do próprio país e da integridade eleitoral, com a ameaça: "isto não vai acabar bem". Biden: "tem medo de contar os votos; votem e ele vai embora".

- Trump: "há fraudes, encontram votos em todo o lado, isto será uma fraude como nunca visto. É uma fraude, um esquema".

- Em 2018, nas intercalares, mais de 25% votaram por correspondência, lembra Wallace.

- Está preocupado que seja o supremo a decidir uma disputa sobre os votos? Pergunta para Biden. "Votem, ele está a tentar assustar".

- Pode ser dias ou semanas até se saber? Vai instar os vossos apoiantes e ficar calmos?

- Trump: digo para votarem e ficarem vigilantes.

- Interrompeu Biden até ao último segundo...

- Debate caótico: Wallace com dificuldade em pôr Trump na ordem que não deixava Biden concluir uma frase. Biden também não soube impor-se.

-Trump foi Trump mas mais calmo que o habitual, Biden sempre mais acutilante, por vezes agressivo, muito mais do que se imaginava, mas demasiado suave na questão dos impostos de Trump e até nas alterações climáticas; não soube marcar aí a diferença.

- Trump desconversou o tempo todo. Biden conseguiu passar a ideia de não estar ali para desconversar sobre mentiras porque "toda a gente sabe que ele (Trump) é um mentiroso.

- Nada de internacional, nada sobre o papel da América no mundo a não ser Biden com a promessa de regresso dos EUA ao Acordo de Paris.

- Trump muito na defensiva, Biden a desperdiçar golos de baliza aberta.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de