Trump é a maior ameaça mundial. A partir de agora "tudo pode acontecer"

Em declarações à TSF, o general Garcia Leandro analisa o ataque dos EUA que provocou a morte de uma figura-chave das forças armadas do Irão.

O general Garcia Leandro, antigo diretor do instituto de Defesa Nacional e analista em questões de estratégia, considera "muito grave" o assassinato do general iraniano Qassem Soleimani num ataque aéreo perpetrado pelos Estados Unidos em Bagdad, no Iraque.

Em declarações à TSF, Garcia Leandro nota que esta ação inédita comprova o alerta já várias vezes reiterado por vários especialistas alemães: "a maior ameaça mundial não vem de nenhum outro lado a não ser do presidente Trump".

Na conjetura internacional atual, "todos percebem, a não ser o presidente Trump, que todos dependem de todos e isto não se pode fazer desta maneira."

Donald Trump ainda não comentou o ataque aéreo - no Twitter optou apenas por reagir com uma fotografia da bandeira dos Estados Unidos, mas o Departamento de Defesa norte-americano já confirmou que a ordem partiu do presidente norte-americano.

A União Europeia, a Chuina, a Rússia, todos estão "preocupados com o que pode acontecer a partir daqui", nota, "até porque o Irão é uma sociedade forte, tem um regime forte e umas forças armadas fortes".

"Uma coisa é certa, não vai acontecer nada de bom", lamenta o general Garcia Leandro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de