Trump junta-se a Biden e diz que guerra na Ucrânia é "genocídio"

O ex-Presidente dos EUA, que se gaba de ser próximo de Putin, já tinha dito que a invasão da Ucrânia é um "holocausto".

Donald Trump e Joe Biden raramente concordam, mas agora, no que toca à guerra na Ucrânia, parecem partilhar a mesma opinião. O ex-Presidente dos EUA afirmou que a guerra na Ucrânia é um "genocídio" durante uma entrevista à Fox News na quarta-feira à noite. A expressão surgiu enquanto Trump criticava Biden pelas políticas que considera terem levado a uma inflação recorde.

"E agora acrescentam a isso o que se passa na Ucrânia. É um genocídio", explicou Donald Trump. Exatamente um dia depois de Biden ter acusado o Presidente russo, Vladimir Putin, do mesmo.

Noutra declaração mais tarde aos jornalistas, Biden voltou a reforçar a ideia, dizendo que acredita que as ações de Putin constituem um genocídio, mas acrescentou que os advogados fariam a determinação final.

"Tornou-se claro que Putin está apenas a tentar acabar com a ideia de ser ucraniano. As provas estão a acumular-se", disse Joe Biden.

Trump, que se gaba de ser próximo de Putin, já tinha dito que a invasão da Ucrânia é um "holocausto".

"Temos a força nuclear mais forte e capaz de todo o mundo por causa do que eu fiz", afirmou Donald Trump, sublinhando a ideia de que Putin não teria invadido a Ucrânia se Trump ainda fosse Presidente dos EUA.

Embora o governo de Biden se tenha recusado a enviar tropas para a Ucrânia ou a impor uma zona de exclusão aérea sobre o país, os EUA aumentaram o apoio militar do país de Zelensky durante a invasão.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de