Tufão obriga a retirada de cerca de cinco mil pessoas do norte das Filipinas

Kalamaegi passou de forte tempestade tropical a tufão, com rajadas que podem chegar aos 150 quilómetros por hora.

Cerca de cinco mil pessoas foram retiradas do norte das Filipinas devido à aproximação do tufão Kalamaegi, que deverá tocar terra na província de Cagayan nas próximas horas, disseram hoje as autoridades locais.

"Estamos preparados para a chegada da tempestade", afirmou o governador de Cagayan, Manuel Mamba, que também prestou informações relativas aos cortes de energia, como medida preventiva, nas cidades de Gonzaga e Santa Ana.

Dada a proximidade do Kalamaegi, que na segunda-feira passou de forte tempestade tropical a tufão, as províncias mais setentrionais das Filipinas, como Cagayan, Isabela, Ilocos ou Batanes, já são palco de fortes chuvas e ventos, que se intensificarão durante o dia.

No entanto, o Instituto de Meteorologia filipino prevê que o tufão perca força ao tocar terra.

Cerca das 07h00 (23:00 de segunda-feira em Lisboa), o tufão encontrava-se a 110 quilómetros a leste da cidade de Calayan, na província de Cagayan, no nordeste da ilha de Luzon.

A tempestade move-se lentamente na direção noroeste, com ventos sustentados de 120 quilómetros por hora e rajadas de 150.

Apesar de a temporada de tufões terminar em outubro, Kalamaegi será o maior tufão a atingir as Filipinas este ano.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados