Turquia anuncia projeto para "zona de segurança" na Síria após final da trégua

O Presidente Recep Tayyip Erdogan não deixou de exigir uma zona de 444 quilómetros de comprimento.

A Turquia revelou esta segunda-feira que vai instalar uma "zona de segurança" de 120 quilómetros de comprimento no nordeste da Síria após a retirada das forças curdas, no final de uma trégua que expira ao fim da tarde de terça-feira.

O Presidente Recep Tayyip Erdogan não deixou de exigir uma zona de 444 quilómetros de comprimento em território sírio e ao longo da fronteira comum, mas a primeira fase deste projeto apenas deverá abranger cerca de um quarto dessa distância.

O plano inicial de Ancara terá sido contrariado em certos setores devido ao envio de tropas do exército sírio, na sequência de um apelo dos curdos. Fontes militares turcas citadas pela agência noticiosa AFP referiam que a formação de uma zona limitada de 120 quilómetros "numa primeira fase" vai iniciar-se no início da noite de terça-feira, caso a retirada das forças curdas sírias das Unidades de Proteção Popular (YPG) fique concluída em conformidade com um acordo turco-norte-americano concluído na passada semana.

Em 09 de outubro Ancara desencadeou uma ofensiva no nordeste da Síria contra as YPG, um grupo que considera "terrorista", mas que foi apoiado pelos países ocidentais contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI). A operação foi suspensa na quinta-feira na sequência de uma frágil trégua negociada entre turcos e norte-americanos e que se prolongaria por "120 horas", como anunciou na ocasião em Ancara o vice-Presidente dos EUA Mike Pence.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados