Tusk pede aos Estados-membros para aceitarem extensão do Brexit

O presidente do Conselho Europeu vai pedir aos líderes dos 27 Estados-membros que a decisão passe através de um procedimento escrito para evitar a convocação de uma cimeira extraordinária.

Depois de uma nova derrota para Boris Johnson, que viu ser chumbada a sua proposta de calendário para o Brexit, o presidente do Conselho Europeu anunciou que vai recomendar aos 27 Estados-membros uma extensão do prazo para a saída do Reino Unido da União Europeia.

Numa curta mensagem publicada no Twitter, Donald Tusk escreve que vai propor que a decisão passe através de um procedimento escrito, dispensando assim que seja convocada uma cimeira extraordinária.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, anunciou que o Governo britânico vai suspender o processo legislativo para o Brexit e acelerar os preparativos para uma saída sem acordo na sequência de uma derrota no parlamento.

"Devo expressar a minha desilusão pelo facto de a Câmara ter votado novamente a favor de um adiamento, em vez de um calendário que garantia que o Reino Unido estaria em posição de sair da UE [União Europeia] em 31 de outubro com um acordo", lamentou.

A Câmara dos Comuns aprovou esta noite a proposta de lei [Withdrawal Agreement Bill] na generalidade [second reading] por 329 votos a favor e 299 votos contra, uma margem de 30 votos. Porém, logo a seguir, chumbou a moção com um calendário para acelerar o processo e concluir a aprovação em três dias, até quinta-feira, por 322 votos contra e a 308 favor, uma margem de 14 votos.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados