Ucrânia revela que negociações com a Rússia são "difíceis" e mantém "posições de princípio"

A Rússia, durante esta quarta-feira, também classificou as negociações como "difíceis".

As negociações entre a Rússia e a Ucrânia são "difíceis" porque Kiev "tem posições claras e de princípio", afirmou, esta quarta-feira, Mikhaylo Podolyak, o principal negociador ucraniano.

Podolyak explicou que as conversas continuam de "maneira permanente e virtual". Um pouco antes, as autoridades russas acusaram a Ucrânia de "mudar constantemente de posição" nas negociações.

Algumas horas antes, o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, também classificou as negociações como "difíceis", enquanto acusou os ucranianos de "mudar constantemente de posição" e o governo dos Estados Unidos de atrapalhar o processo.

"É difícil evitar a impressão de que os nossos colegas americanos estão a segurar as mãos deles", disse Lavrov num discurso a estudantes em Moscovo.

"Os americanos partem simplesmente do princípio de que não é proveitoso para eles que este processo termine rapidamente", acrescentou.

Após vários encontros presenciais que não registaram avanços, as duas partes retomaram as negociações por videoconferência no dia 14 de março.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de