UE aprova nova parcela de 500 milhões de euros de ajuda militar à Ucrânia

No total, já foram mobilizados dois mil milhões de euros para a Ucrânia ao abrigo do Mecanismo Europeu de Apoio à Paz.

O Conselho da União Europeia (UE) libertou uma quarta parcela de assistência à Ucrânia no valor de 500 milhões de euros, ao abrigo do Mecanismo Europeu de Apoio à Paz, foi esta terça-feira anunciado.

Com esta parcela, a UE mobilizou já dois mil milhões de euros para a Ucrânia ao abrigo do mecanismo, em resposta à agressão russa ao país.

A verba hoje aprovada financia o envio de material bélico pelos Estados-membros para a Ucrânia, respondendo às necessidades de Kiev, sendo que 490 milhões de euros se destinam a financiar equipamento militar para fins defensivos e os outros dez milhões a cobrir o aprovisionamento de equipamento e material, tal como combustível, 'kits' de primeiros socorros e equipamento de proteção pessoal.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de três mil civis, segundo a ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva causou já a fuga de mais de 14 milhões de pessoas de suas casas - cerca de oito milhões de deslocados internos e mais de 6,3 milhões para os países vizinhos -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Também segundo as Nações Unidas, cerca de 15 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de