UE reconhece certificado suíço e vice-versa a partir de sexta-feira

Os titulares de um certificado suíço - cidadãos suíços, cidadãos da UE e cidadãos de países terceiros que residam na Suíça - poderão viajar dentro da UE nas mesmas condições que os titulares de um certificado da UE.

Os certificados Covid-19 emitidos pela Suíça passam esta sexta-feira a equivaler ao certificado digital da UE, ficando este país da área Schengen ligado ao sistema da União Europeia, anunciou a Comissão Europeia.

A Comissão Europeia adotou esta quinta-feira uma decisão que garante que os certificados Covid-19 emitidos pela Suíça serão considerados equivalentes ao Certificado Digital Covid-19 da UE e que esta entra em vigor na sexta-feira.

Na prática, os titulares de um certificado suíço - cidadãos suíços, cidadãos da UE e cidadãos de países terceiros que residam na Suíça - poderão viajar dentro da UE nas mesmas condições que os titulares de um certificado da UE.

A reciprocidade pelas autoridades suíças em relação ao certificado da UE está incluída na decisão desta quinta-feira.

O certificado digital inclui informação sobre a vacinação, a recuperação da doença ou um resultado negativo de um teste PCR à Covid-19.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 3.996.519 mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 184,4 milhões de casos de infeção pelo coronavírus, segundo o balanço mais recente feito pela agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, a Índia ou a África do Sul.

Na Suíça reside uma comunidade de 260 mil pessoas de nacionalidade portuguesa, segundo dados de 2019 do Observatório da Emigração.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de