Um migrante morto e um ferido em naufrágio no Canal da Mancha

Na última semana, aumentaram as tentativas de atravessar o Canal da Mancha, provavelmente devido ao bom tempo.

Uma pessoa morreu e outra está desaparecida na sequência de um naufrágio de vários barcos que transportavam migrantes durante esta quarta-feira no Canal da Mancha.

As equipas de socorro adiantam que foram resgatadas cerca de 400 pessoas e que a vítima mortal seguia num barco sobrelotado que se afundou, tendo sido retirado da água inconsciente. Pouco depois, acabou por ser dado como morto. Outro migrante está desaparecido.

Na última semana, aumentaram as tentativas de atravessar o Canal da Mancha, provavelmente devido ao bom tempo.

Pelas contas das autoridades britânicas, desde o início do ano, mais de 17 mil migrantes conseguiram chegar ao Reino Unido, em pequenos barcos, o dobro do número registado em todo o ano passado.

A Autoridade Marítima do Canal Mancha e do Mar do Norte explicou, num comunicado, que as operações com um helicóptero para encontrar o desaparecido, que segundo outros migrantes caiu no mar junto à costa do departamento francês de Pas de Calais, foram suspensas na manhã de quarta-feira.

Quanto à outra vítima, foi resgatada viva, mas inconsciente, e apesar dos esforços durante a sua transferência para o porto não resistiu.

A Autoridade Marítima sublinhou que os números dos salvamentos ainda são provisórios.

Só na noite de segunda-feira para terça-feira e ainda durante o dia de terça-feira, os serviços franceses de salvamento retiraram do mar 292 migrantes, que tentavam chegar à costa do Reino Unido em diferentes barcos.

De acordo com registos franceses, nos primeiros dez meses do ano, 24.655 pessoas tentaram cruzar o Canal da Mancha ilegalmente para chegar ao Reino Unido, em comparação com 9.551 em todo o ano de 2020.

Os serviços de salvamento franceses resgataram 5.713 pessoas entre janeiro e outubro e registaram uma morte.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de