Um morto e quatro feridos em ataques com arma branca em igrejas no sul de Espanha

As autoridades espanholas estão a investigar o ataque como "alegadamente terrorista".

Uma pessoa morreu e outras quatro pessoas ficaram feridas esta quarta-feira em ataques em igrejas em Algeciras, no sul de Espanha, depois de agredidas com uma arma branca por um homem que já foi detido, segundo as autoridades espanholas.

O homem dirigiu-se a pelo menos duas igrejas no centro de Algeciras e, com gritos de "Alá", atacou várias pessoas com uma arma semelhante a uma catana, tendo uma delas, um sacristão, morrido, segundo autoridades espanholas e relatos divulgados pelos meios de comunicação social.

Outra das pessoas atacadas, um padre, ficou ferido com gravidade, segundo as mesmas fontes.

O ataque ocorreu por volta das 20h00 locais (19h00 em Lisboa) e, segundo o Ministério Público espanhol, está a ser investigado como "alegadamente terrorista".

Um padre, citado pelo jornal espanhol El País, descreveu o ataque: "O atacante foi primeiro à paróquia de San Isidro, onde atacou uma pessoa. Depois digiu-se à igreja na Plaza de la Palma, tendo atacado um sacristão na rua. Por fim, parecia Depois, ele parecia dirigir-se para a igreja da Virgen de Europa, mas não sei se lá chegou."

Bispos espanhóis lamentam ataques

Conferência Episcopal espanhola, que representa os bispos do país, lamentou o ataque em igrejas de Algeciras, em que morreu uma pessoa e outras quatro ficaram feridas.

"Recebi com dor a notícia dos acontecimentos em Algeciras. Nestes momentos tristes de sofrimento, unimo-nos à dor da família das vítimas e da diocese", escreveu num comunicado o presidente da Conferência Episcopal espanhola, Francisco García Magán, que é também bispo auxiliar de Toledo.

O bispo desejou ainda a "rápida recuperação dos feridos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de