Um morto e um ferido na sequência de sismo de magnitude 6 no Equador

Mais de 350 pessoas foram afetadas pelo sismo e duas casas ficaram destruídas.

Pelo menos uma pessoa morreu e outra ficou ferida após o terramoto de magnitude 6 que abalou uma zona costeira da província de Esmeraldas, no noroeste do Equador, onde ocorreram novos episódios, o último dos quais de magnitude 5,5.

O último relatório do Serviço Nacional de Gestão de Riscos e Emergências afirma que, após uma primeira avaliação das vítimas e dos danos, uma pessoa morreu de paragem cardíaca, outra ficou ferida, 356 pessoas foram afetadas, duas casas foram destruídas e outras 87 casas foram afetadas.

O terramoto, que atingiu às 23h28 horas locais de sábado (04h28 GMT de hoje) perto da capital provincial de Esmeraldas, foi precedido por mais de 15 outros eventos.

O Instituto Geofísico (IG) da Escola Politécnica Nacional disse que um tremor final ocorreu às 15:17 horas locais (20:17 GMT) perto de Esmeraldas, a uma profundidade de 6,81 quilómetros.

O IG localizou este evento a 0,92 graus de latitude norte e 79,62 graus de longitude oeste, num setor continental próximo do epicentro do terramoto principal, que se situava no perfil costeiro-marítimo.

Pouco depois do tremor principal, outro grande terramoto de magnitude 5.1 foi registado na área, além de mais de uma dúzia de terramotos de menor magnitude.

Os terramotos mais importantes, que ultrapassaram a magnitude 5, foram sentidos na região andina de Quito, onde os habitantes relataram o movimento de lâmpadas e cortinas.

A colisão da placa de Nasca contra a plataforma continental, que percorre a maior parte da costa sul-americana, gera o fenómeno conhecido como subducção, que é o que causa grande atividade sísmica na área.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de