Uzbequistão prepara-se contra violação das fronteiras em diálogo com taliban

As autoridades do Uzbequistão anunciaram na segunda-feira que um avião militar afegão caiu em território uzbeque após ter "sobrevoado ilegalmente" a fronteira.

O Uzbequistão "tomou medidas" contra tentativas de violação da fronteira com o Afeganistão, mantendo contactos com os taliban sobre o assunto para evitar a destabilização da região.

"O lado uzbeque mantém estreitas relações com os talibãs sobre a segurança na fronteira, para que se mantenha a calma na zona", disse esta terça-feira o Ministério dos Negócios Estrangeiros do Uzbequistão, através de um comunicado.

"Declaramos de forma resoluta que qualquer tentativa de violação das fronteiras nacionais será firmemente reprimida", acrescentou.

O Uzbequistão estabeleceu contactos com as forças taliban antes da reconquista do poder no Afeganistão, no sentido de evitar consequências "em território nacional".

As representações de Tachkent em Cabul e Mazar-i-Sharif (norte do Afeganistão) continuam a funcionar depois da proclamação do atual Emirado Islâmico.

As autoridades do Uzbequistão, ex-república soviética, anunciaram na segunda-feira que um avião militar afegão caiu em território uzbeque após ter "sobrevoado ilegalmente" a fronteira, no domingo.

Os dois ocupantes do aparelho ficaram gravemente feridos.

Tachkent apelou esta terça-feira à formação de um Governo "inclusivo" no Afeganistão, defendendo uma "transição pacífica" do poder, fundado em consensos.

As Forças Armadas da Federação Russa e do Uzbequistão realizaram exercícios militares junto à fronteira no princípio de agosto.

Após o ataque da Al-Qaida contra Nova Iorque, em 2001, o Uzbequistão autorizou o funcionamento de bases militares aéreas da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos para a intervenção no Afeganistão.

Por outro lado, o Ministério do Interior do Tajiquistão, ex-república soviética que faz fronteira com o Afeganistão anunciou ter iniciado exercícios militares conjuntos com o Exército Popular de Libertação, da República Popular da China e que se vão prolongar até ao dia 20 de agosto.

"São manobras contra terrorismo em zona de montanha", disse o ministério sem acrescentar mais detalhes.

Nesta altura, decorrem outros exercícios militares conjuntos entre forças do Tajiquistão e da Federação Russa, na zona que faz fronteira com o Afeganistão.

Os Estados Unidos negociaram a retirada do Afeganistão em fevereiro de 2020, tendo as forças talibãs reconquistado o poder com a entrada em Cabul, cidade habitada por cinco milhões de habitantes, no passado domingo, sem resistência, e depois da partida do chefe de Estado para o exílio.

A escalada da operação militar taliban começou em maio, altura em que começou a retirada das forças dos Estados Unidos, tendo a maior parte dos combates sido travado nas nove províncias do norte, onde a implantação talibã é menor do que no resto das 34 províncias do país.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de