Vaga de explosões provoca pelo menos 17 mortos e 400 feridos na Guiné Equatorial

As explosões ocorreram no bairro de Mondong Nkuantoma, em Bata, maior cidade e capital económica da Guiné Equatorial, onde se localiza um quartel militar.

Pelo menos 17 pessoas morreram e outras 400 ficaram feridas após várias explosões registadas este domingo num quartel militar na cidade de Bata, na Guiné Equatorial, informaram as autoridades.

De acordo com dados do Ministério da Saúde e Bem Estar Social da Guiné Equatorial, até ao momento registaram-se 17 mortes nos hospitais da cidade, enquanto o número de feridos ascende a 400.

Os feridos estão distribuídos por três hospitais da cidade: 70 no Hospital la Paz, 150 no Hospital Geral de Bata e 200 no Hospital Nuevo Inseso.

De acordo com a mesma fonte, as explosões ocorreram no bairro de Mondong Nkuantoma, em Bata, maior cidade e capital económica da Guiné Equatorial, onde se localiza um quartel militar.

"Estima-se que haja mortos e muitos desaparecidos debaixo dos escombros", tinha adiantado antes o ministério, que pediu a médicos e enfermeiros voluntários para se dirigirem ao Hospital Regional de Bata.

As autoridades de saúde apelaram também para a contribuição de dadores de sangue.

Para já é desconhecida a origem das explosões, mas uma fonte da Guiné Equatorial contactada pela agência Lusa adiantou que terá explodido o paiol do quartel militar do bairro de Nkoantoma, o maior do país, e que a "explicação mais plausível é que se trate de um acidente".

Este quartel fica situado num zona habitacional e imagens transmitidas pela TVGE mostram dezenas de pessoas a fugir do local, muitas delas feridas.

As imagens também mostram uma espessa coluna de fumo.

Três das explosões ocorreram cerca das 15:00 locais (14:00 em Lisboa) e duas horas mais tarde ocorreu uma quarta.

De acordo com as autoridades equato-guineenses, equipas médicas e de bombeiros foram mobilizadas para o local.

Os feridos estão a ser transportados para os hospitais de La Paz, Nuevo Inseso e Regional de Bata.

O vice-presidente e responsável pela Defesa e Segurança, Teodoro Nguema Obiang Mangue, conhecido como 'Teodorin', filho do Presidente Teodoro Obiang, apareceu na TVGE a visitar o local rodeado de um forte aparato de segurança dos seus habituais guarda-costas israelitas.

Localizada na parte continental, Bata concentra cerca de 800 mil habitantes dos 1,4 milhões de residentes deste país da África Central, rico em petróleo e gás, mas onde a maioria da população vive abaixo do limiar da pobreza.

A Guiné Equatorial integra a Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) desde 2014.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de