"Valores mantêm-se." Carlos III agradece à "querida mamã" e promete "servir com lealdade, respeito e amor"

O novo rei de Inglaterra repetiu as palavras da mãe para prometer ao reino uma vida dedicada ao serviço público.

Um agradecimento à mãe pela dedicação ao reino e à família e a promessa de manter os valores do país num serviço de "lealdade, respeito e amor", sem esquecer os filhos William e Harry. Assim se resume o primeiro discurso do Rei Carlos III, transmitido esta sexta-feira para todo o mundo após a morte da rainha Isabel II.

"Ao longo de toda a vida, sua majestade a rainha - a minha mãe - foi um exemplo de uma inspiração e exemplo para mim e para toda a minha família", começou por dizer o novo rei de Inglaterra. "Devemos-lhe a mais sentida dívida que qualquer família pode dever à sua mãe pelo seu amor, afeto, orientação, compreensão e exemplo".

"Para além da tristeza pessoal que toda a minha família sente, também partilhamos com muitos de vós no Reino Unido, em todos os países onde a Rainha foi Chefe de Estado, na Commonwealth, e em todo o mundo, um profundo sentimento de gratidão pelos mais de 70 anos em que a minha mãe, como Rainha, serviu o povo de tantas nações."

Carlos lembra que a mãe prometeu dedicar toda a vida, fosse ela "longa ou curta", ao serviço do povo. "Era mais do que uma promessa, foi um compromisso pessoal que definiu toda a sua vida. Fez sacrifícios pelo dever, e nunca vacilou durante o seu tempo de serviço."

É esta a mesma promessa que agora repete: "Prometo servir-vos com lealdade, respeito e amor como fiz durante toda a minha vida", tal "como a própria rainha fez com tanta inabalável devoção".

Numa mensagem gravada e transmitida pela televisão, vestido de luto sentado ao lado de uma fotografia da rainha, Carlos III recorda que quando a sua mãe ocupou o trono o Reino Unido ainda estava a recuperar dos anos duros da II Guerra Mundial e de acordo com "as convenções de outros tempos". "Agora é um país de muitas culturas e muitas fés."

Muito mudou nos últimos 70 anos, mas "os valores mantiveram-se, e devem manter-se, constantes", diz o rei, assim como papel e deveres da monarquia - o dever para com a igreja anglicana, mas também para com o parlamento e a Constituição.

Lembrando que a sua vida vai "mudar com as novas responsabilidades", Carlos admite que já não terá tanto tempo para dedicar às várias causas sociais que apoiava até agora. "Mas ficarão em boas mãos", assegura.

O rei fez ainda referência aos novos títulos da família real: Camila deixa de ser Duquesa da Cornualha para passar a rainha consorte, o herdeiro William e a mulher Kate passam a ser Duque e Duquesa da Cornualha e Cambridge. Para o filho Harry e a nora Meghan Markle, que se afastaram da família real em 2020, o rei dedica uma palavra de "amor".

Carlos III agradeceu ainda todos as mensagens de apoio e condolências e dedica diretamente à mãe as últimas palavras do seu primeiro discurso: "Para a minha querida mamã, agora que começa a sua grande última viagem para se reencontrar com o meu falecido papá, direi apenas isto: obrigado. Obrigado pelo teu amor a dedicação a esta família e a uma família de nações que serviste tão diligentemente todos estes anos."

O novo rei termina citando William Shakespeare: "May 'flights of Angels sing thee to thy rest'." ("Possam os voos dos anjos cantar-te até ao teu descanso").

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de