Variante Delta. Israel reporta diminuição da eficácia das vacinas

Israel reporta uma diminuição na eficácia das vacinas, depois do fim das restrições e da disseminação da variante Delta no país.

Israel é um dos países mais avançados na vacinação, mas o número de casos tem aumentado. O país tem nove milhões de habitantes, e mais de cinco milhões já estão totalmente vacinados. Ou seja, 57 por cento da população tem as duas doses da vacina, a grande maioria com a da Pfizer.

O ministério da Saúde do país reporta, no entanto, uma diminuição da eficácia da vacina, que baixou para 64 por cento. Em março, os estudos apontavam para uma eficácia de 91 por cento na prevenção da doença.

O Governo explicou na segunda-feira que a disseminação da variante Delta e o fim das restrições de distanciamento social são os principais fatores para o aumento de casos. Israel foi o primeiro país a abolir o uso de máscara, mas na semana passada, as autoridades de saúde voltaram a impor o uso obrigatório em espaços fechados e públicos.

Mais de metade dos novos casos já têm pelo menos uma dose da vacina. Ainda assim, os fármacos continuam a ter uma alta eficácia no combate aos internamentos e à doença grave. A eficácia é de 93 por cento na prevenção de casos críticos, que podem levar à morte.

Em apenas um mês, Israel passou de dez para 300 casos diários, 90 por cento associados à variante delta. Já os doentes graves aumentaram de 21 para 35.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de