Venezuela anuncia dois novos casos de Monkeypox em viajantes

Número total de infetados no país sobe para três.

As autoridades venezuelanas anunciaram dois novos casos de pacientes infetados pelo vírus Monkeypox, elevando para três o número de casos no país.

"Informamos [que] dois casos positivos de varíola dos macacos foram detetados a tempo na Venezuela, ambos os pacientes são viajantes, provenientes do Brasil e do Peru", disse a ministra de Ciência e Tecnologia, Gabriela Jiménez, na conta da rede social Twitter.

"O Instituto Nacional de Higiene Rafael Rangel e o Ministério do Poder Popular para a Saúde, em coordenação, estão a acompanhar" os pacientes, que se encontram "em condições favoráveis de saúde", enquanto as autoridades "avaliam os contactos próximos", acrescentou a responsável.

"O Governo bolivariano pede à população para cumprir as medidas de prevenção e biossegurança", concluiu.

Em julho, a Academia Nacional de Medicina da Venezuela (AMV) pediu ao Governo do Presidente, Nicolás Maduro, a aplicação de medidas urgentes para prevenir a propagação do vírus Monkeypox e evitar que fique fora de controlo.

"Embora o surto seja moderado na Venezuela (...) agora é altura de atuar com energia para prevenir a propagação do vírus, uma vez que um objetivo da saúde pública é prevenir epidemias antes que fiquem fora de controlo", sublinhou a AMV, num comunicado.

A AMV recomendou ao Governo venezuelano que "declare um alerta sanitário para mobilizar recursos e tomar as medidas necessárias, em colaboração com a sociedade civil e no estrito respeito dos Direitos Humanos" e "reforçar a capacidade de diagnóstico molecular e monitorização genética do vírus".

Em 12 de junho, as autoridades venezuelanas detetaram o primeiro caso da doença no país, num paciente proveniente de Madrid.

O vírus Monkeypox transmite-se por contacto próximo, nomeadamente com lesões ou fluidos corporais, ou por contacto com material contaminado, como lençóis, atoalhados ou utensílios pessoais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de